self_service unilink

Empoderando presos através da tecnologia

“O contraste entre uma prisão com e sem quiosques é como noite e dia.” (S.M., HMP Northumberland, operado pela Sodexo, abril de 2017)

A tecnologia tem o poder de mudar vidas, especialmente em um ambiente prisional. O sistema de autoatendimento da Unilink permite que um preso se responsabilize por atividades que normalmente seriam realizadas pelos agentes penitenciários. As atividades incluem verificar seu saldo, escolher e pedir alimentos e reservar visitas sociais, academia, sessões educativas etc.

O impacto da tecnologia no funcionamento das prisões onde ela é implementada foi medido pela Profª Cynthia McDougall, da Universidade de York, e sua equipe na primeira pesquisa acadêmica sobre CMS  – ” The effect of digital technology on prisoner behaviour and recidivism: a natural stepwise design”. O estudo baseou-se em uma série de fatores, incluindo: a facilidade de uso pelos presos; sua reação a essa responsabilidade adicional; como isso influenciou suas interações com os agentes penitenciários; e a quantidade de tempo liberado dos funcionários para outras atividades (de maior valor).

Curiosamente, uma das descobertas mais inesperadas e intrigantes foi que a compra de frutas da cantina aumentou mais de 50% após a introdução do sistema. A pesquisa também mostrou que 93% dos presos concordaram que o sistema é fácil de usar; houve um aumento de 94% nas conclusões dos Programas para Comportamentos Delitivos; uma redução impressionante de 75% nos incidentes violentos e redução de 12% nos afastamentos por doença entre os funcionários. O mais importante é que há uma redução comprovada de 4% na reincidência.

A Unilink ajuda a fazer as prisões funcionarem. O software ajuda as prisões a funcionarem de forma mais segura, substitui sistemas obsoletos baseados em papel e, ao mesmo tempo, moderniza o funcionamento dos estabelecimentos, apoia os presos a cumprirem sua pena com dignidade e com um crescente senso de responsabilidade.

A Unilink está trabalhando em estreita colaboração com o HMPPS (Serviço de Prisão e Condicional de Sua Majestade) do Reino Unido para implantar tecnologia de autoatendimento nas unidades prisionais públicas. O sistema de autoatendimento dos presos é testado, está em desenvolvimento há mais de 16 anos e realizou mais de 1,5 bilhão de transações de autoatendimento de presos até o momento. Atualmente opera em mais de 70 estabelecimentos com mais de 60.000 presos em todo o Reino Unido, Europa e Austrália.

//

O sistema biométrico de autoatendimento e gerenciamento de infratores da Unilink é um produto premiado que funciona de forma confiável, segura e eficiente. Em 2016, a Unilink ganhou o Queen’s Award for Enterprise in Innovation e, em 2015, foi premiada como “Best Citizen App” e vencedora geral do UK Digileaders100 (Digital Leader) Awards. Para mais detalhes, visite www.unilink.com ou envie um e-mail para enquiries@unilink.com

 


Publicidade

Unilink

Curtir / Compatilhar

Alterar idioma

Explore mais

Cursos online: Corrections Learning Academy

Comunidade profissional: Corrections Direct

Recursos: Crime Solutions

Recursos Crime Reduction Toolkit

More stories
Crime organizado na América Latina: a “mão dura” não resolve o problema